Como criar uma arte sem se importar com as suas habilidades

Vou apresentar algumas dicas utilizando um ponto de vista criativo, serve tanto para um “profissa”quanto para quem está iniciando no mundo da criação.


Se parássemos para observar cada artista e suas artes, notaríamos que cada um, contém elementos únicos, como se fizesse parte do seu DNA. Sabemos que a pintura é um dos tipos de arte mais comuns e antigos entre todos os existentes e é uma das mais simples e melhores para descobrir as perspectivas e conexões com o ambiente. O objetivo aqui é compartilhar dicas que ajudam na hora de criar, sem dar importância as suas habilidades.

Dica 01: Experimente o novo

Deixe-se inspirar para experimentar coisas novas, sem se importar com o resultado final. Quando eu era mais jovem, sempre notava alguns amigos me questionando antes mesmo de chegar à metade dos meus desenhos, por faltar isso e aquilo, ou, por estar distante da realidade. Comentavam a respeito do tamanho da cabeça do personagem, se a mão tinha três ou apenas quatro dedos.

Não sou o dono da razão, porém acredito que o segredo está em não se preocupar com o que as pessoas esperam ou pensam de você. A arte não nasceu para agradar a todos, mas sim para expressar quem é você de verdade.

Dica 02: Esqueça-se da tal de expectativa
Você deve tratar cada parte do seu trabalho como um todo, se não gostou de inicio, considere-o como um esboço. É muito normal encontrar dificuldades, mas com a prática descobre-se que sua mente irá libertar a pressão de fazer o produto final. E o mais incrível é que vamos nos surpreendendo com as próprias imagens que criamos ,nos dando conta que usaremos cada vez menos esforços para criar algo do mesmo nível e até superiores.
Dica 03: Quem decide o que é bom é você e nada mais!

A beleza está nos olhos de quem vê! Lembre-se que arte é para se expressar e não para agradar a todos.
Dica 04: Começar com um estilo único não é a melhor opção

Começar uma arte tentando por apenas a sua identidade, não é uma boa ideia, por dois motivos: Já mencionado na “dica 01” Experimente o novo e na “dica 02” Esqueça-se da tal de expectativa.

É muito válido tentar usar as técnicas de outrem (não quer dizer que esteja copiando), e sim buscar elementos que são utilizados. Por experiência própria digo: veja como o outro faz qual o conceito utilizado e seu estilo. Tenha em mente que analisar outras obras é um tipo de combustão muito importante para desenvolver a criatividade

Dica 05: Objetividade
O mais importante nesse momento é mandar ela para longe o bastante a ponto de esquecer para sempre, “sair da casinha é vital”.
Naquele momento de criação, lembre-se: apenas você está vivenciando e experimentando esse “mundo”. Não tente ser sempre realista e perfeito, o importante é que a obra lhe agrade e o resultado final te surpreenda.

Comentários no Facebook