E agora Tio Zuck? Facebook perde US$ 24 bi de valor na bolsa com mudança no algoritmo

O ano de 2018 iniciou com uma má notícia para empresas que anunciam conteúdos no Facebook.

Como divulgou Mark Zuckerberg em seu perfil pessoal em 11 de janeiro, nos próximos meses o algoritmo da rede social vai priorizar ainda mais os posts de amigos e familiares ao invés das publicações feitas por páginas, ou seja, esta mudança diz respeito de que outros tipos de publicações estarão a frente de publicações corporativas e/ou notícias. Mark ainda ressalta que o tempo passado no Facebook “será mais valioso”, porém, menor, o que por consequência gera uma queda significativa de tráfego e engajamento para páginas.

Esta decisão se deu por conta de que muitos usuários estariam reclamando do conteúdo imposto pela rede social, onde uma enxurrada de conteúdos empresariais estaria invadindo a time line.

“Uma vez que há mais conteúdo público do que posts de amigos e da família, o feed afastou-se da coisa mais importante que o Facebook pode fazer: ajudar a nos conectarmos uns com os outros”, justificou.

Zuckerberg também contou que a rede social fez uma pesquisa e deu-se conta que, quando aproveitadas para conexões com pessoas importantes, as mídias sociais podem cooperar para o bem-estar. “Sentimo-nos mais conectados e menos sozinhos, e isso tem relação com felicidade e saúde no longo prazo”, disse Mark, em seu post.

Para os usuários, esta alteração não tem segredo algum: mais posts de amigos, família e grupos e menos de empresas, marcas e veículos de comunicação.

Já para administradores de páginas corporativas, por exemplo, que desejam que seus posts apareçam no feed de notícias dos usuários, provavelmente precisaram investir cada vez mais dinheiro em impulsionamento e anúncios. O que não seria nada mal ao tio Zuck, correto?

E teve quem não gostou nada disso  (muitas, por sinal). Após o anúncio da mudança de algoritmo na última quinta feira (11), o Facebook acabou vendo suas ações caírem drasticamente na bolsa Nasdaq a partir da sexta (12), o número de foi registrado em 4,47%, o mesmo, equivale a pouco mais de US$ 24,2 BILHÕES em valor de mercado da empresa, e seu valor acabou fechando em US$ 179,37. O pico foi de US$545,6 para US$521,2 num piscar de olhos. E agora Zuck?

Conclusão: não dependa apenas do Facebook, foque em sua base de Leads

Essa dica pode parecer “manjada” demais, mas ainda assim é útil neste momento. Nunca se esqueça que a sua audiência no Facebook não é precisamente sua e que uma leve mudança no algoritmo pode afetar todos os seus resultados.

Já uma base de Leads não. Essa lista é sua e nela estão pessoas que deixaram os seus emails para serem contatadas depois. É o seu maior ativo no mundo de marketing digital.

O mesmo vale para o conteúdo. Por isso é importante produzi-lo para o seu site e blog, e não somente para as redes sociais. Pense nisso, e se garanta. Afinal, qual será a próximo de Mark?

 

Comentários no Facebook