Playboy pode chegar ao fim nos Estados Unidos

Uma das mais icônicas revistas do mundo quer transformar a companhia em uma empresa de produtos licenciados, colocando um ponto final na próxima edição. De acordo com o jornal norte-americano, Wall Street Journal, a proprietária da revista está estudando sobre o encerramento da edição impressa que circula nos Estados Unidos e em outros 60 países.

Isso tudo já havia sido estudado pela companhia, mas ganhou mais força após a morte do fundador da Playboy, Hugh Hefner, que ocorreu em Setembro de 2017. Ben Kohn, sócio diretor do Rizvi Traverse, disse em uma entrevista “Queremos focar no que chamamos de “Mundo Playboy” que é maior do que uma pequena publicação impressa. Planejamos passar 2018 fazendo uma transição de uma empresa de mídia para uma empresa de gerenciamento de marca”.

A revista passou por muitos altos e baixos devido a crise mundial que atingiu o mundo todo, e também sobre a grande decisão de não publicar mais mulheres nuas devido a internet que mudou o consumo dos conteúdos relativos a nudez, mas não demorou muito e voltaram com as publicações. Diante dessa especulação, o fim da revista está cada dia mais próximo.

Comentários no Facebook