4 lições que devemos aprender com o Professor de La Casa de Papel

Não é mais novidade que a séria mais comentada do momento  é La Casa de Papel. Essa séria espanhola está gerando tanta publicidade gratuita em torno de comentários nas redes sociais, que é muito complicado alguém não se render. Aliás, todos querem descobrir qual mistério tem, por trás de assaltantes de macacões vermelho e máscaras de Salvador Dalí, os mesmos que estão causando alvoroço nas redes sociais, e logo, permanecem em qualquer roda de conversa como referência.

Este não é mais um texto crítico a série, mas sim, uma análise sobre um personagem que chama muito a atenção de todos: o professor. Cauteloso, mostra-se especialista em planejamento, tanto na criação quanto na execução de cada fase deste “projeto”. O professor, como é chamado único e exclusivamente pelos participantes do assalto, está atento o tempo todo a cada detalhe e, além de estar a frente de todas as decisões, ele também está a frente de todas as emboscadas e acontecimentos que virão a acontecer, tudo minimamente articulado. Professor, vem pra agência, temos job’s difíceis por aqui!

Enfim, ainda não é neste quesito que queremos chegar. Estratégico, empático e seguro, o Professor tem qualidades que são muito importantes e que designam sem dúvida nenhuma: ele é um perfeito líder. Vejamos um exemplo de líder – o professor é responsável desde a escolha certeira de cada membro da equipe, até a forma de lidar com a situação quando tudo parece sair do controle – comparando-o então a um líder corporativo. Imagina o líder ai de sua empresa, ele precisa estar no controle da situação, e o professor? Sempre estava (pelo menos durante a primeiro temporada).

Vamos nos aprofundar? O que o líder da ficção pode nos ensinar no mundo corporativo?

Formando Equipes de sucesso:

O Professor selecionou a dedo os oito integrantes que fariam parte da execução do seu plano, combinando as habilidades de cada um deles para a impressão de 2,4 bilhões de euros e o sucesso do seu plano. No papel de líder, uma das responsabilidades está em construir uma equipe que atenda às necessidades e isso significa saber lidar com diferentes perfis. Assim, no ambiente corporativo, identifique o papel de cada um no grupo e evidencie, na hora de selecionar, as habilidades e capacidades individuais mais marcantes. Dessa forma, será mais fácil selecionar os profissionais adequados e alocar cada profissional nas atividades certas, usufruindo da aptidão de cada um.

É como na série: enquanto uns entendem de tecnologia, outros lidam com gente, produção, logística, estrutura. E, juntos, formam um time. Busque essa diversificação e tenha uma equipe cada vez mais completa.

Uma equipe bem treinada:

Logo após de selecionar os oito integrantes do plano, o professor os reuniu em uma casa durante cinco meses, entendendo tudo sobre o plano, treinando as ações previstas de acontecer e trabalhando a adaptação de todos. Treinar e integrar o seu time, é fato essencial para que sua estratégia alcance o sucesso.

No ambiente corporativa uma equipe bem treinada em perfeita sintonia trabalha junta para o alcance do objetivo principal. Sua equipe é sua empresa.

Planeje Estrategicamente:

Na série, o professor havia traçado cada etapa do processo e conhecia como nenhum outro todas as fases e todos os contratempos que poderiam encontrar no caminho. Ele conhecia o negócio, sabia onde queria chegar, tinha tudo muito bem estruturado e, acima de tudo, sabia delegar. E você líder, sabe? Deixe sua equipe trabalhar e inovar, mas dê o caminho.

Tenha controle:

Durante o processo, o professor agia normalmente, e nunca deixou nenhum integrante desamparado. Seja confiável e inspirador, é disto que sua equipe irá tirar o “gás” necessário para dar continuidade ao seu trabalho.

“Nada parece tão grave, depois que se conta.”

Por fim, nada parece tao difícil depois que lhe é delegado, afinal, nada neste mundo, muito menos no mundo empresarial se faz sozinho. Tenha uma equipe bem preparada, execute tarefas bem planejadas com a mesma. Delegue funções e dê liberdade a criação.

Esta é uma releitura muito importante da série, vale muito a pena e nem sempre, você que já assistiu enxerga desta forma, mas, a lição que fica é: confie na sua equipe!

 

Comentários no Facebook